A VERDADE SOBRE A DOAÇÃO DA CLASSE EMPRESARIAL EM MOSSORÓ

Desde a noite da última sexta-feira, 17, circula nas redes sociais um print referente a uma suposta lista de empresários que teriam sido doadores de significativas quantias para a compra de respiradores em Mossoró.

Vejamos a imagem que vem sendo divulgada:

Em um primeiro momento, acreditando na disseminação da imagem em a apuração real dos fatos, alguns blogueiros e políticos divulgaram a informação, enaltecendo as doações e desmerecendo as ações do poder público.

Primeiramente, é preciso que alguns que pensam pequeno entendam que o momento é de somar esforços, sejam eles vindos do poder público municipal, estadual, federal ou do setor privado. Estamos falando de salvar vidas, e todo esforço será pequeno. O mundo já deu mostras claras disso.

Mas sobre a referida doação, a história não é bem assim.

O empresário Stênio Max utilizou suas redes sociais para afirmar que o nome dos empresários que está sendo divulgada, além de alguns outros que não constam na lista estão auxiliando a saúde da cidade, mas não adquiriram 20 respiradores, visto sua falta no mercado, mas sim auxiliaram na abertura dos 20 leitos de UTI do Hospital Tarcísio Maia, bem como se ofereceram pra ajudar na reforma das salas vermelhas das UPA’s. Vejamos:

Outro empresário mossoroense, cuja identidade foi preservada, afirmou que inicialmente iriam realmente ser adquiridos respiradores, mas pela falta no mercado, viram a necessidade de auxiliar de algum modo a deixar um legado para a saúde.

“Encabeçado por Jair do Queiroz e Willame do Sabão Guarani, foram criados esses grupos onde cada um ficou responsável por uma parte das doações”, afirmou o empresário.

Pelas informações, algumas doações serviram para o mobiliário do Hospital Tarcísio Maia, enquanto outra parte servirá para adquirir equipamentos para as UPA’s de Mossoró, que custará em torno de R$ 330 mil reais. Outra cota em torno de R$ 200 mil reais terá outro destino ainda a ser decidido pelos empresários.

Em conversa com empresário do ramo de combustíveis, cujo nome também é preservado, afirmou que a referida lista não passa de Fake News, asseverando que alguns vários empresários que já doaram não constam na referida lista, enquanto outros que constam ainda não doaram, reafirmando, por fim que não existem respiradores no mercado para comprar.

Por fim, as empresas devem elaborar uma nota explicativa para a sociedade nos próximos dias.

|Nota do Blog|

As colaborações são bem-vindas, o momento é de união, mas não de má-fé. É preciso ter cautela nas informações prestadas e, obviamente, toda ajuda será bem-vinda. Os empresários que estão auxiliando estão de parabéns, e o blog se coloca à disposição para divulgar e agradecer publicamente um a um, independente do valor doado.

Ah, e fiquem de olho em quem usa a pandemia para obter lucro político.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo